terça-feira, 8 de maio de 2018

[Resenha] A força que nos atrai

Resenha: A Força que nos atrai - Vol. 4 || Elementos

Autora: Brittainy C. Cherry

Nota:
Ano: 2017
Páginas: 308
Editora: Galera Record
Resenha:

Ela é a menina que sente tudo e eu sou o homem que nunca sentiu absolutamente nada.

Graham Cracker não é bom com as pessoas, sempre teve uma postura séria e arrogante, mas Lucy caiu de para-quedas em seu mundo e foi impossível vê-la cair sobre si sem se mexer.

Lucille é uma mulher de bom coração, o amor  e a esperança em busca de um dia melhor que o outro é o que a guia diante da força que sente quando pensa em sua mãe já falecida.

Ar acima de mim, terra abaixo de mim, o fogo dentro de mim, a água me cerca, espírito me torna.

Lucy é a filha mais nova, levou com muito amor suas irmãs nas 'costas' quando sua mãe se foi, acabou sendo o pilar da família procurando sempre dar conforto, mas suas ações não foram bem vistas assim por suas irmãs.
 Lyric é sua irmã mais velha, uma mulher de negócios que cresceu financeiramentee deu adeus às duas irmãs criando uma outra vida para ela, uma vida onde Lucy jamais poderia colocar as mãos, ao menos era o que ela pensava.

Ela fez seu melhor para ser feliz e na maior parte é, embora haja, por vezes, segundos de dor.
Segundos onde ela se lembra, segundos onde ela se culpa, segundos onde se sente só. Segundos quando permite que seu coração quebre antes de rapidamente começar a remendá-lo novamente.
Com cada segundo de dor, Mari torna seu dever encontrar um minuto de felicidade.

Mari é a irmã do meio que enfrentou um momento difícil em sua vida, uma dos mais difíceis... o câncer foi seu inimigo por um intenso período em que foi abandonada pelo marido e teve Lucy ao seu lado ocupando uma parte daquele vazio... ao menos tentando ocupar para amenizar a dor da irmã.

A pergunta de Lucy na última vez que a vi brinca uma e outra vez na minha cabeça.
Quem me machucou tanto e me fez ser tão frio?
A parte do 'quem' é fácil.
A razão que é turva.

Graham é um escritor famoso igual ao pai, mas seu passado é com com certeza diferente do dele. Sua morte não foi mais do que um alivio para não ter que se lembrar do passado que procurava deixar exatamente onde pertencia, no passado... nem sua esposa sabia o que ele havia vivido e para Craker, ninguém iria saber.
Sua vida de escritor é controlada por contratos com a editora e seu universo é o escritório onde escreve suas obras, mas esse autor está prestes a descobrir que existe realmente um mundo de verdade lá fora e que esse mundo não foi escrito por ele, mas quem sabe será escrito um dia?

Lucy encontra da pior forma possível sua irmã Lyric ou melhor Jane a esposa do escritor famoso... Graham Cracker!
O choque de ouvir da boca de quem ama que você não é sua família, que é um ser inexistente... é como um soco na boca do estômago, como Lyric poderia ser tão cruel?
Mas Lucille não poderia deixar de agradecer por esse momento 'antes tarde do que nunca' não é esse o ditado?, pois além de deixá-la ao lado de 'seu' escritor famoso iria fazer dela com sua alma doce e pura, alguém capaz de salvar a alma negra de um homem como o Graham.

Opinião:
Mais uma vez fiquei em pedacinhos com os romances da Brittainy.
Graham é um personagem que tem presença e por vezes ele me tirou do sério por ser cruel com a Lucy quando ela queria ajudar.
Após a Jane abandonar ele e Talon (Filha de Jane e Graham), Lucy abre seu mundo para encaixar os dois em sua rotina e ser a família que eles não tem e mesmo assim o Cracker não 'perdoa', continua sendo frio. :(
A frieza do personagem é compreensível e emocionante, derramei lágrimas quando suas lembranças apareceram e meu coração ficou em pedacinhos querendo poder ajudar e confortar o pequeno Graham do papai babaca que teve, mas quando a Lucy aparece as coisas começam a ser mais sentimentais, as cenas tristes começam a ser constantes e os acontecimentos vão se desenrolando de forma surpreendente.
Eu chorei, chorei muito, só não chorei mais que a bebê Talon... kkk
O desenvolvimento do romance é maravilhoso. A autora tem uma escrita e combinação de cenas especial... tudo faz sentido, todas as consequências são lógicas o que foi fácil imaginá-las acontecendo no mundo real.
Eu já falei para vocês o quanto amo a escrita da Cherry, mas reforço mais uma vez que ela é única! É a única escritora que consegue 'tocar' a minha alma e o meu coração e fazer as lágrimas saírem de um forma natural, como se cada lágrima de seus personagens fossem minhas e suas dores também.
Esse livro fez essa chorona aqui soluçar, querer tomar a dor de cada personagem... não acho fácil ler as histórias da Brittainy, sempre fico abalada e recomendo e que estejam prontos para um grande fluxo de emoções quando forem ler A FORÇA QUE NOS ATRAI.

ROMÂNTICAS DE PLANTÃO!!!
Leiam, amem esse livro, torçam pela Lucy, lutem pelo Graham, chorem com a dor da perda, mas sintam em seus corações a mágica da literatura, da escrita, do romance, do amor, da esperança...


 Amazon*

*Ao fazer uma compra com esse link você gera uma pequena comissão ao blog.

Espero que tenham gostado.
Até o próximo post!
Beijuu,
Keth

2 comentários:

  1. Oii Keth. Ahhhh eu amei sua resenha porque me apaixonei por esse livro. Achei fantástico ver como todos os elementos se juntaram nesse, como o romance da Lucy e do Graham foi construído, como a Lucy era altruísta e como o Graham a ensinou ser mais forte. Ameiiii. Beijos.

    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  2. Oiii Keith!
    Eu tb amoooooooo a Cherry ����. Os livros dela sempre me fazem suspirar e pensar ao mesmo tempo.
    Amoooooooo esse volume da serie. Ele é o meu segundo favorito da série ��.
    Tudo de bom mesmo.
    Beijos
    Ari
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada por deixar o seu comentário! ♥
Caso tenha um blog deixe aqui o link para eu conhecer. =)